“Ainda não tendes fé?”

Ao ouvirmos hoje a Palavra de Deus, sentimo-nos envergonhados porque, como os apóstolos, também julgamos muitas vezes que o Mestre dorme, está longe, não intervém…
Quantas vezes temos a impressão de que Deus não se importa muito connosco. Quantas vezes uma doença súbita, a morte de um familiar ou amigo, uma tragédia, não empurram para o desespero e levam a negar a própria existência de Deus?
Quantas vezes, diante da injustiça e da violência gritamos vingança, exigimos castigo e acusamos Deus?
Ainda há pouco, quando o mundo mais gemia com a pandemia, tantos se interrogavam se Deus não dormia…
Em todas as circunstâncias, há que aprender a lição que Jesus deu aos apóstolos para não perdermos a serenidade e a confiança, mesmo nos momentos difíceis, e não merecermos também a censura de Jesus no Evangelho de hoje: “Porque estais tão assustados? Ainda não tendes fé?

P. Fausto

in Diálogo nº 1740 (XII Domingo do Tempo Comum – Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *