“Convertei-vos”

Neste tempo de Advento emerge uma figura extravagante, diríamos, com hábitos próprios e voz de trovão, em pleno deserto da Judeia, aonde acorria muita gente para o ouvir.
E João não se calava diante de ninguém, fosse quem fosse, saduceu ou fariseu. Para todos a mensagem era clara, talvez mesmo agressiva, mas as imagens do fogo e do machado, frequentes na pregação, não pretendiam incutir medo mas acentuar a urgência da mudança: “Arrependei-vos, porque está perto o Reino dos Céus”.
E este apelo, em jeito de pregão, chega também a nós, com igual ardor e urgência: “Convertei-vos”, porque, senão, o sonho de Deus, que Isaías descreve na primeira leitura deste domingo, tarda a realizar-se: “o lobo viverá com o cordeiro, e a pantera dormirá com o cabrito; o bezerro e o leãozinho andarão juntos…”
Este é o sonho de Deus, de que Deus não desiste, apesar das nossas resistências e negligências. Este é o nosso futuro, o futuro de toda a criação, que se vai realizando no coração e na vida de quantos, apesar dos sinais em contrário, não desistem deste sonho de Deus. É isto que nos motiva a viver mais seriamente o tempo litúrgico do Advento.

P. Fausto

in Diálogo nº. 1801 (Domingo II do Advento – Ano A)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *