Deus verdadeiro…

Com a Solenidade da Santíssima Trindade retomamos o Tempo Comum, o mais longo do ano litúrgico. É o regressar à normalidade com os olhos postos em Jesus, arauto e peregrino do Reino e nossa referência permanente no quotidiano surpreendente e muitas vezes doloroso.
“Neste vale de lágrimas “, como se diz na Salvé Rainha, faz-nos sempre muito bem a frase de Jesus, proferida em contexto de envio e despedida, hoje recordada no Evangelho: “Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos”. Nunca a esqueçamos, porque é como se Jesus nos dissesse: nos teus sonhos e ilusões, nos medos e frustrações, estou presente. Quando te sentes abandonado e só, estou presente…
“Eu estarei convosco todos os dias”, assegura Jesus. Sempre. Sem condições, nem sermões. Em todas as circunstâncias, mesmo de dúvidas.
É este o Deus em que acreditamos, apesar da nossa incapacidade de abarcar o mistério de Deus, Uno e Trino. Deus, verdadeiramente Uno e Único, é Trindade. É Pai, Filho e Espírito Santo. É Família. É Comunhão e não solidão.
É este Deus revelado por Jesus Cristo, que nos torna da sua família pelo Baptismo, que celebramos festivamente neste domingo.

P. Fausto

in Diálogo nº. 1737 (Solenidade da Santíssima Trindade – Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *