Amar sem fim…

Decorridas 5 semanas da Quaresma, chegámos à Semana Santa, semana maior e central do ano litúrgico.
Semana desconcertante, com palmas e hossanas, apupos e vaias, vindos das mesmas vozes. Recebido triunfalmente em Jerusalém, Jesus, dias depois, atravessará a cidade, a caminho do Calvário, vaiado pelos mesmos que O receberam em triunfo.
Vamos celebrar uma semana densa, dolorosa e perturbadora, com momentos de extrema solidão e beijos de traição, com o julgamento de conveniência e mentira a que sujeitam Jesus, com sentença iníqua e execução de farsa.
Tudo aconteceu naquela semana. Até Pedro O nega e os discípulos O abandonam. E Jesus mantém-se fiel. Até ao fim.
Se queres entender quem é Deus, pára e contempla uma cruz, como só o centurião fez, ao vê-LO expirar daquela maneira, na tarde de sexta-feira: “Na verdade, este homem era Filho de Deus”.

Pe. Fausto

in Diálogo 1728 (Domingo de Ramos na Paixão do Senhor – Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *