Encontros…

Domingo II do Tempo Comum

Terminado o Tempo de Natal com a solenidade da Epifania, entramos no Tempo Comum, ao longo do qual celebramos o mistério de Cristo no seu conjunto. Particularmente atentos à Sua actividade apostólica, em cada Domingo, Dia do Senhor, somos desafiados a acertar o passo com o do Mestre, que, apesar de andar depressa, tem sempre tempo e paciência para nós. Como aprendizes que sempre seremos, dispomo-nos, logo à partida, a segui-lO com todo o interesse, como aconteceu com André e João, apresentados por João Baptista ao “Cordeiro de Deus”, junto do rio Jordão.
Não sabemos bem o que se passou naquele dia, mas a verdade é que foi feliz, muito feliz, o encontro com Jesus, a avaliar pelo entusiasmo de André, partilhado, de imediato, com o irmão Simão: “Encontrámos o Messias”. E não descansou, enquanto não o levou a Jesus.
Se é importante realçar a atitude de João Baptista em apontar o “Cordeiro de Deus” aos seus discípulos, não o é menos a prontidão e obediência reveladas por estes, que, seguindo Jesus por curiosidade, depressa se deixam fascinar pelo convívio com a pessoa excepcional, que tinham acabado de conhecer.
Há encontros e encontros. Há encontros e encontrões. Quem se deixa encontrar por Jesus nunca se arrepende. Que o digam esta semana João e André. Que o diga também Pedro, a quem Jesus, olhos nos olhos, mudou o próprio nome.

P. Fausto

in Diálogo 1926 (II Domingo do Tempo Comum – Ano B)

2dtc_B

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *