A nossa Luz é Cristo

 

epifania_B

O COVID 19 vergou a humanidade, alterou comportamentos, paralisou em grande parte a economia e fez-nos experimentar quão pequeno e frágil é o ser humano, que, apesar dos avanços da ciência, continua nu e desprotegido. Felizmente a ciência entendeu-se e os instrumentos financeiros apareceram para produzir resposta rápida ao combate de algo que, não sendo vivo, roubou tantas vidas e deixou sequelas tão graves. E apareceu finalmente a vacina!
Damos graças a Deus por todo este caminho, mas não esqueçamos que a vacina não é a salvação do homem, nem mesmo a “luz ao fundo do túnel”, como dizem muitos. Com cobertura tão exaustiva em todos os meios de comunicação social, parece que a vacina é o verdadeiro messias recém-nascido, portador da salvação universal, ainda que faseada.
É verdade que o acontecimento merecia destaque, mas, convenhamos, é obsessivamente grande a cobertura dada, como se aparecesse um guarda chuva eficaz e protector de todas as doenças e pandemias. Continuaremos, vencido o Covid, a ser frágeis e pobres e desiguais e egoístas e soberbos e violentos… e a viver na escuridão, se não tivermos em conta a Mensagem que nos vem da Verdadeira Luz do mundo, Jesus, nascido em Belém.
Ao celebrarmos a solenidade da Epifania, aprendamos não com Herodes mas com os magos, que se aventuram, não desistem, mesmo quando deixam de ver a Estrela, e perguntemos-lhes o segredo para prosseguirem viagem até ao presépio e voltarem para a sua terra por outro caminho, com o coração cheio a transbordar de alegria e de paz.

P. Fausto

in Diálogo 1724 (Solenidade da Epifania do Senhor  Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *