À luz do Natal

 

SagradaFamilia_B

O Natal é uma festa muito especial, que provoca no coração, mesmo dos não crentes, os mais belos sentimentos. Para os cristãos, porém, não se trata de mera festa sentimental, é a revelação do novo ordenamento de toda a criação, porque Jesus, o Filho Unigénito de Deus, ao entrar no mundo a partir do ponto mais baixo, não deixa ninguém de fora e a todos alcança pelo mesmo abraço de amor.
O Criador que tinha moldado o homem, no jardim, com o pó da terra, faz-se ele próprio, no mistério da Encarnação, argila do mesmo pó de que somos feitos, e, assim, Criador e criatura se abraçam e unem para sempre na partilha da humana natureza. Para que ninguém se sinta prejudicado ou favorecido. Em dignidade somos todos iguais.
Logo a seguir ao Natal, vem a festa da Sagrada Família, que o Papa Leão XIII, em 1892, instituiu para levar as famílias cristãs a olharem para a Família de Nazaré, a fim de imitarem os seus exemplos, e, desse modo, contribuírem para a santificação da sociedade, que já sentia fortes dificuldades em torno da instituição familiar.
Cem anos passados, a situação não melhorou. Importa, pois, mais que nunca, celebrar a Festa da Sagrada Família de Nazaré, invocar a Sua protecção e imitar o Seu exemplo, porque o panorama familiar apresenta-se bem carregado e mais sombrio.

P. Fausto

in Diálogo 1723 (Festa da Sagrada Família de Jesus, Maria e José – Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *