O traje é a questão!

28dtc_A

 

Os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo são de novo os interlocutores de Jesus, na catequese deste domingo. Desta feita, o assunto é um banquete nupcial, organizado por um rei, com requinte e pormenor, em honra de seu filho.
A lista dos convidados é longa mas, uns porque não simpatizam com o rei, rasgam o convite, outros alegam compromissos mais importantes, e outros, pura e simplesmente, maltratam e matam os emissários, nem um aceitou o convite.
Tantos sonhos e trabalho para nada. Que desconsideração! E o rei ficou indignado. Mas não desistiu.
Ordenou aos servos que corressem às encruzilhadas, praças e becos, a convidar quantos encontrassem. E a grande sala encheu-se. Todos estavam felizes. Todos menos um.
“Amigo, como entraste aqui sem o traje nupcial?”, pergunta o rei. E ele ficou calado. “Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o às trevas exteriores”. E expulsou-o da festa.
Há muita gente a quem Deus mete medo, ensombra, bloqueia e aliena. Cabe aos cristãos o dever de anunciar que o Deus em que acreditam, e que foi revelado por Jesus Cristo, é Próximo, Inclusivo, Alegre e Generoso… Convida todos para a Festa e respeita a liberdade pessoal, exigindo, apenas, o traje nupcial, que, podendo ser usado, tem de estar limpinho. E isto depende só de cada um.

P. Fausto

in Diálogo nº1712 (XXVIII Domingo do Tempo Comum – Ano A)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *