Dois dedos de Liturgia (68)

Damiano,-Palabra-y-servicio

 

– O Diácono

Significa «servidor». O primeiro e autêntico diácono foi Jesus, já profetizado por Isaías na figura do Servo de Javé, pois não veio para ser servido mas para servir.
O ministério surge logo nos primeiros tempos da Igreja e provém da necessidade da comunidade cristã, que se expandia, como nos retrata o Livro dos Actos dos Apóstolos. São colaboradores próximos dos bispos e dos presbíteros. A história relata-nos inúmeros diáconos que sofreram o martírio por Jesus, o que demonstra o apreço que se tinha por eles na Igreja.
O Concílio Vaticano II restabeleceu o diaconado «como grau próprio ou permanente», no ministério eclesial, distinto do que se recebe como primeiro degrau para o sacerdócio. Os campos do serviço diaconal, na comunidade cristã: a) a Liturgia na qual assistem ao presbítero ou ao bispo na proclamação do Evangelho, na distribuição da Eucaristia e na direcção da oração co-munitária; b) a Palavra, que proclamam e às vezes comen-tam na homilia; c) a caridade, cuidando da beneficência e da administra-ção comunitária.
A ordenação dos diáconos tem como características os seguintes elementos: o diálogo sobre o celibato e a oração da Liturgia das Horas, as ladainhas dos Santos, a imposição das mãos por parte do bispo, a oração consacratória, a imposição da estola e da dalmática, a entrega do livro dos Evangelhos e o beijo da Paz, por parte do bispo e dos diáconos presentes. A ordenação «configura [os diáconos] com Cristo, que se fez “diácono”, isto é, o servo de todos».

* continuamos a aguardar as vossas questões em doisdedosdeliturgia@gmail.com

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *