“Vinde ver”

2dtc_B

 

Depois da festa da Epifania, eis-nos, de novo, no Tempo Comum, em que celebramos o Mistério de Cristo, no seu conjunto e plenitude, revestindo-se cada domingo de particular importância , como aliás nos outros períodos mais característicos do ano.
E a iniciar este tempo, faz-nos muito bem o contacto com pessoas que levaram a sério o chamamento de Deus. São pessoas comuns, do Antigo e do Novo Testamento. E Deus continua hoje a chamar…
“Falai, Senhor, que o vosso servo escuta”, respondia Samuel à voz misteriosa que o interpelava insistentemente na escuridão da noite. Também nós havemos, ao longo deste tempo, de cultivar a atenção e disponibilidade para escutar Deus, que, especialmente em cada domingo, não se cansa de dirigir a palavra a todos e cada um de nós. De pouco nos vale, aliás, se nos limitarmos à mera escuta da palavra que celebramos , sem a levarmos à nossa prática diária.
No Evangelho admiramos o exemplo dos primeiros discípulos, que seguem “o Cordeiro de Deus”, apresentado por João Baptista. Movê-los-á a curiosidade, sem dúvida, mas o que se passou transformou-os, e, de curiosos, depressa se tornaram testemunhas de uma experiência íntima, que Jesus lhes tinha proporcionado. Essa mesma experiência é que faz também de nós cada vez mais discípulos missionários.

P. Fausto

in Diálogo 1592 (II Domingo do Tempo Comum – Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *