Enquanto é tempo !

 

32dtc_A_pt

Aproximamo-nos a passos largos do fim do ano litúrgico e a liturgia deste domingo, especialmente o Evangelho, exorta-nos a viver como quem está à espera de alguém muito importante.
A parábola que Jesus conta hoje é a das jovens convidadas para uma festa nupcial.Ninguém se poupou a cuidados e despesas para se apresentar a preceito. Umas, porém, são ajuizadas e prudentes, outras descuidadas, mas todas deslumbrantes.
O esposo, propositadamente, no cartão de convite diz tudo, menos a hora do começo da festa. As prudentes repararam no pormenor, mas houve quem negligentemente, nem se desse a tal trabalho.
A lição que Jesus quer que tiremos deste texto é muito simples: ninguém tem duas vidas e é preciso valorizar cada momento. Não podemos imitar o desleixo das virgens descuidadas, que se deixaram dormir, e não tinham azeite para as candeias. O mal não está em adormecer, mas em não se prestar atenção aos deveres pessoais e às responsabilidades do estado de vida. Encontrar-se com a candeia apagada é o mesmo que apresentar-se diante de Deus, de mãos vazias.
Então, enquanto temos tempo, valorizemos o tempo, e nada melhor que viver cada tempo com “o coração em Deus e mãos no trabalho”. Porque cada momento é único e irrepetível.

P. Fausto

in diálogo 1583 (XXXII  Domingo do Tempo Comum – Ano A)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *