Todos convidados !

 

28dtc_A

 

Há semanas que Jesus interpela directamente os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo. Desta feita fala-lhes do Reino dos Céus e compara-o a um rei que faz uma grande festa nupcial em honra de seu filho. E é tão grande a sua alegria que não poupa nos convites nem na ementa. Ninguém, porém, aparece à festa! A sala, completamente vazia, apresenta-se fria e muito triste.
O rei não desiste, e, apesar de imensamente sentido com a atitude de quem amigavelmente convidara, diz aos servos: “O banquete está pronto, mas os convidados não eram dignos. Ide…convidai para as bodas todos os que encontrardes”. Os servos cumpriram, sem olhar a meios e caminhos, e a sala de banquete encheu-se de convidados! Agora, sim, era festa!
Não sabemos se os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo perceberam o alcance da história que Jesus mais uma vez lhes contara.
É belo pensar que o Deus anunciado por Jesus Cristo é Alguém que nos convida para a Festa de que ninguém se sente excluído pelo estatuto social, político ou religioso. Uma festa para todos, maus e bons, porque o convite não é prémio merecido, mas tão só demonstração da generosidade do rei. Uma festa que ocorre em salão de portas abertas, de entrada livre, sem empurrões nem tropeções, com mesa posta e abundante.
Atenção, porém, às vestes: não têm que ser de marca ou novinhas, podem ser velhas e remendadas, mas limpinhas.

P. Fausto

in Diálogo nº1579 (XVIII Domingo do Tempo Comum – Ano A)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *