Deus é Mistério!

SSTrindade_A

Ao reentrarmos no Tempo Comum, interrompido com a Quaresma e o Tempo Pascal, dedicamos o primeiro domingo livre a celebrar a Santíssima Trindade. Toda a liturgia, sobretudo a acção litúrgica por excelência, a Missa, é dirigida ao Pai, por intermédio do Filho, no Espírito Santo.
Todos os grandes actos litúrgicos da Igreja, a começar pelos sacramentos, são, então, realizados e celebrados mediante a invocação da Trindade Santa, “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. E na nossa vida comum, mesmo o gesto dimples de nos benzermos, constitui também uma invocação e um acto de fé, pelo que não deve ser maquinal ou rotineiro, antes a expressão mais sintética, mas não menos autêntica, da nossa fé em Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Um só Deus em três Pessoas.
Homens santos, agnósticos e ateus, escreveram muito sobre Deus, páginas e páginas, mas de Deus continuamos a saber bem pouco, confessa humildemente S. Tomás de Aquino, porque sabemos mais o que Deus não é. Jesus, porém, revelou-nos o essencial de Deus: Amor Perfeito, Comunhão Trinitária Plena e Misericórdia Infinita. Isto nos basta.

P. Fausto

in diálogo 1567 (Solenidade da Santíssima Trindade – Ano A)

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *