Vinde Espírito Santo!

pentecostesA

 

Decorridos cinquenta dias desde que o sepulcro está vazio, no último dia do Tempo Pascal, a Igreja recorda especialmente a vinda do Espírito Santo. Ao longo deste tempo, os apóstolos refrescaram a memória, reforçaram a esperança e esclareceram dúvidas. Tudo isto, porém, não evitou o desconforto da partida anunciada e leva Jesus a dizer-lhes solenemente: “Eu estarei convosco até ao fim dos tempos”.
Jesus cumpriu, enviando-lhes o Dom do Espírito, prometido nas últimas semanas e que, entretanto, em oração, os discípulos aguardaram reunidos no cenáculo. “E todos ficaram cheios de Espírito Santo”.
E os apóstolos, virados do avesso, perderam o medo e venceram a vergonha de serem discípulos e tornaram-se audazes, a ponto de parecerem embriagados, tão grandes eram os sinais de confiança, de esperança, de generosidade e alegria.
E ainda hoje a Igreja continua a viver da acção do mesmo Espírito Santo. Com efeito, desde o dia do Baptismo, os cristãos são vivificados por Ele, e sob a sua inspiração, vão construindo a comunidade e transformando o mundo, na fidelidade ao mandato que Jesus deixara a quando da sua Ascensão ao céu.
Apesar de não nos faltar o Espírito Santo, o que nos falta muitas vezes é a ousadia e a alegria, a fidelidade e a esperança que tornem contagiante o nosso testemunho e credível a nossa acção pastoral!

P. Fausto

in diálogo 1566 (Domingo de Pentecostes – Ano A)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *