“Descansai um pouco”

16DTC_b

Foi dura e bela a experiência missionária feita pelos discípulos enviados por Jesus, dois a dois, no domingo passado! Exaustos mas felizes, vinham eufóricos pelos resultados.
Jesus ouve-os com atenção, sem matar o entusiasmo e a alegria compreensíveis pelo êxito da missão nem juntar a voz ao coro dos que cantam vitória pelos sucessos obtidos, e arremata: “Vinde comigo para um lugar isolado e descansai um pouco”.
O mais importante não era contabilizar os êxitos, mas levar os discípulos a confiar plenamente no Mestre e a fazê-los descobrir que na vida há que fazer as coisas com empenho e dedicação, com entusiasmo e… convicção, como se tudo dependesse de nós, sabendo embora que Deus tem sempre a última palavra. Se assim não for, corre-se o risco daqueles que fazem a festa, deitam os foguetes, recolhem as canas… e também as ilusões do festim.
Fazer sempre tudo quanto se pode e aceitar a liberdade de Deus para fazer tudo o resto é lição que Jesus quer deixar aos Seus discípulos e que continua plena de actualidade.
Jesus, hoje, não querendo pôr água gelada na fervura, convida os discípulos, e a nós também, a fazer assentar a poeira e reduzir o ruído que o sucesso frequentemente provoca, a preferir a eficácia à eficiência dos resultados da acção e a descobrir que seremos tanto mais eficazes, quanto mais dóceis, disponíveis e confiantes, sem medos nem meios, apenas ancorados na Graça de Quem nos envia e na força transformadora do Evangelho que nos cabe anunciar. O resto é acessório.

P. Fausto

in diálogo 1481 (XVI Domingo do Tempo Comum – Ano B)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *