“Não vos deixarei órfãos”

Aproxima-se o termo do Tempo Pascal e a Igreja insiste no discurso de Jesus aos discípulos, na Última Ceia, recordado, certamente, depois da Ressurreição.
Como então, também hoje há muita coisa que nos aflige, desconforta, faz sofrer e experimentar plenamente actuais as Palavras de Jesus: “Não vos deixarei órfãos”.
Sim. “Não vos deixarei órfãos: voltarei para junto de vós”. Como quem diz: nunca Me vou separar; vou apenas preparar-vos um lugar nas muitas moradas que tem a casa de meu Pai. E vós sabeis que falo sempre a Verdade.
Entretanto, continua Jesus: “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos”, fazendo vosso o meu projecto e estilo de vida. Sem castigos, imposições, medos ou falsas promessas, mas livres, confiantes, alegres, ainda que frágeis e “Eu pedirei ao Pai, que vos dará outro Defensor, para estar sempre convosco”. Nas horas de tristeza e de alegria. Em todas as circunstâncias.
Palavras de Jesus que inspiram confiança, dão conforto e levantam o ânimo aos discípulos de todos os tempos.

P. Fausto

in Dialogo nº. 1824 (Domingo VI da Páscoa – Ano A)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *